O serviço dos anjos

Publicado em 21/11/2011

Mateus 26:51-54 NVI
(51) Um dos que estavam com Jesus, estendendo a mão, puxou a espada e feriu o servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha.
(52) Disse-lhe Jesus: "Guarde a espada! Pois todos os que empunham a espada, pela espada morrerão.
(53) Você acha que eu não posso pedir a meu Pai, e ele não colocaria imediatamente à minha disposição mais de doze legiões de anjos?
(54) Como então se cumpririam as Escrituras que dizem que as coisas deveriam acontecer desta forma? "

Jesus diz que poderia rogar ao Pai e ele enviaria mais de doze legiões de anjos para defendê-lo.

Isto me dá a entender que nós também podemos rogar ao Pai que envie anjos para socorrer-nos nas batalhas espirituais que temos de enfrentar.

Os anjos não são, todos eles, espíritos ministradores enviados para servir aqueles que hão de herdar a salvação? (Hebreus 1:14 NVI)

Entretanto, a questão é: por que Jesus não o fez?

É porque há uma hora dos anjos.

Não devemos pedir livramento das provas pelas quais temos de passar.

Os anjos não devem nos livrar da cruz.

E Jesus discerniu bem que aquela era a hora de beber o cálice que o Pai lhe dera a beber por todos nós.

Os anjos estarão ao nosso serviço enquanto estivermos a serviço do Pai.

Estão a serviço dos que servem, e não dos que querem servir-se.

Muitas vezes queremos usufruir o poder e a glória e fugir da cruz e do sacrifício.

Jesus soube muito bem quando pedir o livramento e quando aceitar a vergonha e a dor.

Dá-nos, ó Pai, esta sabedoria.



 Compartilhar no Whatsapp

NEWSLETTER

Outras mensagens do Presidente

Use a barra de rolagem para ver outras postagens