Cristão

Publicado em 05/07/2011

Atos 11.19-26
(19) Os que tinham sido dispersos por causa da perseguição desencadeada com a morte de Estêvão chegaram até à Fenícia, Chipre e Antioquia, anunciando a mensagem apenas aos judeus.
(20) Alguns deles, todavia, cipriotas e cireneus, foram a Antioquia e começaram a falar também aos gregos, contando-lhes as boas novas a respeito do Senhor Jesus.
(21) A mão do Senhor estava com eles, e muitos creram e se converteram ao Senhor.
(22) Notícias desse fato chegaram aos ouvidos da igreja em Jerusalém, e eles enviaram Barnabé a Antioquia.
(23) Este, ali chegando e vendo a graça de Deus, ficou alegre e os animou a permanecerem fiéis ao Senhor, de todo o coração.
(24) Ele era um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé; e muitas pessoas foram acrescentadas ao Senhor.
(25) Então Barnabé foi a Tarso procurar Saulo
(26) e, quando o encontrou, levou-o para Antioquia. Assim, durante um ano inteiro Barnabé e Saulo se reuniram com a igreja e ensinaram a muitos. Em Antioquia, os discípulos foram pela primeira vez chamados cristãos.
A partir do momento em que o evangelho começa a ser pregado aos gentios (não judeus), os novos discípulos recebem um nome que até então não fora usado: cristãos.

Isto significa quanto mais a fé está posta em Cristo, mais se afasta das estruturas religiosas que o rejeitam, quaisquer que sejam elas.

Assim, ser cristão tem a ver com Cristo e a fé que não se relaciona com ele e não lhe obedece não pode ser cristã.

A palavra grega “kristianos” significa seguidor de Cristo ou, como um estudioso sugeriu, “um pequeno cristo”. Alguém que se parece com Cristo numa escala menor, como um filho se parece com seu pai.
Esta palavra grega aparece apenas três vezes no Novo Testamento, e, ao examinarmos os textos onde ela aparece, podemos entender melhor o que é ser cristão:
Cristão é um discípulo de Cristo – alguém que crê e obedece e que está aprendendo a ser como ele.

“os discípulos foram ... chamados cristãos.” (Atos 11.26)

Fica claro que os cristãos são discípulos, e isto implica em um compromisso de obediência total a Cristo.

Cristão é alguém que se torna, ou seja, que toma uma decisão de ser.

Então Agripa disse a Paulo: "Você acha que em tão pouco tempo pode convencer-me a tornar-me cristão? " (Atos 26:28)

No contexto da pergunta do Rei Agripa a Paulo, está implícito que ele, para tornar-se cristão, precisaria estar convicto e tomar uma decisão. Precisaria tornar-se.

A fé verdadeira é uma decisão, não uma herança ou tradição.


Cristão é alguém que sofre por amor a Cristo.

“Contudo, se sofre como cristão, não se envergonhe, mas glorifique a Deus por meio desse nome.” (1 Pedro 4:16)

A fé em Cristo sempre nos colocará em oposição aos valores e conceitos deste mundo. Sempre implicará em remar contra a maré, e sempre trará algum tipo de sofrimento, pois Jesus mesmo disse: “Se vocês pertencessem ao mundo, ele os amaria como se fossem dele. Todavia, vocês não são do mundo, mas eu os escolhi, tirando-os do mundo; por isso o mundo os odeia.” (João 15:19), e Tiago acrescenta: “Quem quer ser amigo do mundo faz-se inimigo de Deus.” (Tiago 4:4)

Se você nunca experimentou conflito e algum tipo de prejuízo ou perseguição por sua fé, então deve duvidar da genuinidade dela.
Assim, se nos consideramos cristãos, temos suficientes elementos para examinar até que ponto mesmo o somos.
Ó, Senhor, examina o meu coração e me ajuda a ser, verdadeiramente, um cristão.



 Compartilhar no Whatsapp

NEWSLETTER

Outras mensagens do Presidente

Use a barra de rolagem para ver outras postagens